sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Reciclando frascos

Tenho imensos frascos guardados juntamente com as latas num armário da cozinha à espera de serem reciclados. Esta foi a primeira tentativa e este frasquinho vai servir para guardar os meus pauzinhos de canela. Agora vou começar a preparar as prendas de Natal. O tempo não tem sido muito, infelizmente, mas estou doida para pôr mãos à obra e reciclar aqueles frasquinhos e latinhas todos :P
Depois mostro o que fiz. Entretanto, vou estar ausente até à próxima 6ª feira, vou passear um bocadinho, por isso não estranhem a falta de actualização e continuem a visitar-me :)


Salada de atum à minha moda

Gosto muito de salada de atum, é um prato simples e rápido de fazer quando não se está com muito tempo ou paciência para cozinhar. Lembro-me quando andava no 10º ano, todas as segundas-feiras ia com um amigo almoçar a uma pizzaria e enquanto ele pedia pizza, eu comia salada de atum e deixava sempre a empregada de boca aberta, porque pedia ovo mexido em vez de ovo cozido, mas eles lá faziam como eu queria. Um destes dias apeteceu-me fazer esta salada mas, como já perceberam, faço de uma forma ligeiramente diferente. E, como habitual, faço sempre quantidade industrial, que chega para duas refeições.



A receita...
Ingredientes:
1 lata de atum
2 batatas cozidas partidas em cubos
1/2 lata de feijão frade cozido
1 ovo mexido
1/2 cebola picada
1/2 maça cortada em cubos
azeite para temperar

Preparação:
Passar o feijão frade por água e aquecer no microondas a porção que vai ser utilizada. Misturar todos os ingredientes, temperar com o azeite e servir :)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Morar na Índia

Mais uma foto da Índia, um exemplo das casas que se podem encontrar por lá nas aldeias perdidas naquela imensidão de terra. Independentemente da forma como vivem, são um dos povos mais amistosos e simpáticos que já conheci.

Agenda 2010

Uma das minhas amigas fez anos recentemente e como anda sempre às voltas com o trabalho e os compromissos, resolvi oferecer-lhe uma agenda. Comprei uma na Stapples e forrei-a. O resultado final foi este. Agora falta fazer a minha ;) Depois coloco aqui.

Espetadas de tamboril com camarão

Tinha ali no congelador uns medalhões de tamboril há imenso tempo e achei que tinha chegado a altura de os fazer. Tirei-os, tirei um saquinho de camarões congelados e fiz espetadas. A quantidade de tamboril que tinha acabou por dar para umas oito espetadas, eu comi três e as restantes foram para os meus pais. A receita foi surgindo e o resultado foi o que vêem em baixo.



Espetadas de tamboril com gambas
Ingredientes:
5 medalhões de tamboril
camarões q.b.
tomates-cereja
pimento
sal
piri-piri
pimenta preta
sumo de limão (a gosto)
azeite
2 dentes de alho picados

Preparação:
Tempere o tamboril e as gambas com o sal, pimenta preta, piri-piri, alho, sumo de limão e azeite e deixe a marinar pelo menos 30 minutos. Durante o mesmo tempo, deixe os paus das espetadas numa bacia com água, para evitar que ardam quando estiver a grelhar as espetadas.
Faça as espetadas alternando pimento, tomate-cereja, camarão e tamboril. Grelhe pincelando com a marinada. Acompanhe com batatas cozidas ou salteadas (em azeite, manteiga, alho e coentros).

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Organizador de secretária...

Esta foi uma das prendas de anos da minha prima, um organizador para a secretária, para ela poder colocar papéis e lápis. É da Ikea e foi decorado usando um guardanapo (découpage) e a aplicação de uma boneca e de uma borboleta em EVA.



Corações estufados

Um dos meus petiscos favoritos é moelas estufadas e, volta e meia, faço cá em casa. No último fim-de-semana enganei-me e, em vez de descongelar as moelas, descongelei os corações de frango que ali tinha. Resultado, acabei por fazer a receita das moelas com corações e ficou óptimo. Comi uma parte nesse dia e o restante congelei. quando quiser é só descongelar e aquecer e fica como se tivesse acabado de ser feito.



Moelas à angolana

Ingredientes:

1 kg de moelas de frango
2 tomates médios maduros (usei uma embalagem de congelados pré-cortados em cubos)
2 cebolas médias
4 dentes de alho seco
6/8 vagens de piri-piri seco (gindungo)
1 litro de cerveja (usei uma mini)
1 cálice de brandy ou whisky (substituí por vinho branco porque não tinha nem um nem o outro)
Sal q.b.

Preparação:
Limpe as moelas, corte-as a meio e dê-lhes um golpe na parte mais dura da pele. Corte a cebola às rodelas. Esmague os alhos. Corte os tomates aos gomos. Triture (com as pontas dos dedos) as vagens de gindungo.
Numa caçarola de barro (com tampa) coloque as moelas, tempere com sal, junte os alhos, tomates, cebolas, gindungo e a cerveja. Em lume forte (sem a tampa) espere até levantar fervura e 5 minutos depois junte o cálice de brandy. Após começar de novo a ferver, reduza o lume para o mínimo, tape de deixe cozinhar durante 1 hora. Após este tempo, verifique os temperos (se necessário coloque mais picante) e aumente o lume. Aguarde e deixe ferver durante 5 minutos. Volte a reduzir o lume para o mínimo, tape e aguarde 30 minutos. Mexa (utilize colher de pau) ligeiramente, e deixe cozinhar durante +/- 10 minutos. Acompanhe com puré (eu preferi batatas fritas).

Bom apetite!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Dupla carga

Esta foi a minha primeira e, até à data, única experiência com a dupla carga. Não tenho tido tempo de treinar a dupla carga, que requer muitas flores feitas em papel antes de se passar para a peça. Tenho de voltar aos treinos para fazer mais umas peças em dupla carga.




domingo, 22 de novembro de 2009

No tempo do Buda...

O trabalho e os aniversários deixaram-me sem tempo para postar novidades, por isso fica aqui mais uma foto da Índia :)  A "árvore do Buda", como lhe chamei, é semelhante à que aparece no filme "O pequeno Buda", aquela sob a qual o Kanu Reeves se sentava a meditar. A árvore está no meio de um templo budista, um dos mais antigos da Índia e que está ainda por desenterrar na totalidade, rodeada de artefactos já descobertos.


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Reciclando latas


Tenho visto imensos projectos giros de reciclagem de latas de salsichas, de tomate, etc. Como utilizo muito tomate pelado na minha massa de atum, que faço com frequência, fui guardando as latas e os frascos para utilização futura. Esta era uma lata de tomate que foi transformada em lata de biscoitos para oferecer. Foi pintada com tinta acrílica e decorada com stickers.



Pudim de limão

Bem, o dia ontem foi de muito trabalho e não tive tempo de colocar nenhum post, mas já aprovei comentários e tenho uma seguidora! :D Fiquei super contente :D
A receita que deixo aqui hoje é de um dos meus doces favoritos. Nunca tive o dente muito doce. Normalmente as crianças são doidas por bolos mas eu sempre preferi um belo papo-seco com manteiga Planta. Um dia, a ver televisão, a minha falecida avó viu esta receita de pudim de limão e resolveu fazer. Eu, que adoro limão, sou doida por este pudim. É super fácil de fazer e se ele crescer como os bolos e depois cair, é normal. Dependendo do tamanho da forma, o pudim ficará mais ou menos alto.





Pudim de limão
Ingredientes:
Casca de um limão
4 colheres de sopa de açúcar (ou uma por cada ovo)
4 ovos
1 pacote de natas (250ml)
1 fio de água

Preparação:
Levar o açúcar com a casca de limão e o fio de água a caramelizar até atingir o ponto fino (quando cair em fio da colhern mas sem ter ainda caramelizado). Desligar e retirar de imediato a casca de limão, para não ficar azedo.
Numa tigela, bater os ovos inteiros e juntar o pacote de natas e misturar. Por fim, adicionar o açúcar e envolver muito bem. Forre uma forma com manteiga, verta o preparado e leve ao fonro até dourar.


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Caixa de chá

Mais um trabalhinho feito com a ajuda da Sara. Foi a prenda de anos da minha madrinha. A minha mãe que não é dada a estas coisas até me pediu para lhe fazer uma ;)


Peça em MDF, com craquelé de tinta e découpage

Bolachas de Muesli


Vi esta receita no blog Experiências na Cozinha - que adoro! - e resolvi experimentar. Ficou muito bom ;)

Dança tradicional

Dois dos espectáculos mais tradicionais do distrito de Orissa são a dança Odissi e a dança Gotipua. A primeira deriva da segunda e ambas nasceram nos templos hindus. Hoje em dia, a dança está reservada às festas e espectáculos e não é praticada diariamente nos templos, como acontecia antigamente.
Inicialmente, a dança Gotipua era realizada por meninas até aos 16 anos. Mas como estas não podiam dar durante a menstruação, eram substituídas por rapazes, que eram disfarçados de raparigas. Estes rapazes eram entregues pelos pais aos cuidados do templo e nunca casavam. Com o tempo, a dança Gotipua passou a ser realizada apenas por rapazes, disfarçados de raparigas, e trata-se de uma mistura entre dança e ginástica acrobática.
Já a dança Odissi é realizada por raparigas e é uma dança representativa, que conta uma história através dos movimentos coordenados das bailarinas.


                                                                    Dança Odissi



                                                                 Dança Gotipua

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Caixa de bijutaria

Tenho imensos fios, anéis, pulseiras e brincos e já não tinha sítio para guardar tudo. Então, fiz esta caixinha com a técnica de découpage para guardar parte dos meus fios. Foi a primeira experiência com um guardanapo inteiro e acho que me safei bem ;)


Para dar umas gargalhadas

Sou fã das peças de teatro da Companhia Teatral do Chiado. Confesso que ainda não as vi todas, mas estou a tentar. São raros exemplos de espectáculos ao estilo Broadway no que diz respeito à duração em cartaz. "As Obras Completas de Shakespeare em 97 minutos" estão em cena há 13 anos, "As Vampiras Lésbicas de Sodoma" há 4 anos, "A Bíblia: Toda a Palavra de Deus (d'uma assentada)" está há dois anos em palco. Na semana passada estreou mais uma peça que promete ser um sucesso: "A Dama de Copas e o Rei de Cuba". É a história de duas mulheres e um papagaio que partilham um quarto numa pensão lisboeta e cuja vida gira em torno do mistério da morte de Sócrates, o primeiro papagaio da casa.

"Aldeia da Roupa Branca"

Para quem não consegue viver sem a máquina de lavar roupa (como é o meu caso!) aqui fica um regresso ao início do século e à "Aldeia da Roupa Branca" versão indiana. Homens, mulheres e crianças lavam roupa nas margens de um dos muitos rios do distrito de Orissa e estendem-na em cima da areia para secar... Será que isto resulta? Acho que nunca fiquei tempo suficiente na praia para a toalha secar convenientemente, para ver se a areia depois sai ou não... tenho de experimentar...


segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Risotto de espargos e limão com peitos de frango grelhado



Já andava há imenso tempo a pensar fazer risotto de espargos e esta semana atrevi-me. O que fiz, na verdade, foi pegar numa receita de risotto de limão e fazer algumas modificações. Adorei o resultado final. Para acompanhar fiz uns bifinhos de peito de frango grelhados, temperados à moda do meu namorado. Espero que gostem tanto quanto eu!


Risoto de espargos, limão e cebolinho
Ingredientes:
20g de manteiga
1 colher (sopa) de azeite
1 cebola picada
1,375ml de caldo de galinha ou legumes - usei o de legumes, acho mais suave
440g de arroz arbóreo ou arroz próprio para risoto
3 colheres (chá) de raspas de casca de limão
1/2 frasco de espargos, escorrido
um raminho de cebolinho, picado
50g de parmesão ralado (usei mozarella)
20g de manteiga (extra)
sal e pimenta a gosto

Preparação:
Aqueça uma panela grande em fogo médio. Coloque a manteiga, o azeite e a cebola e refogue.
Aqueça o caldo e mantenha-o em fogo baixo. Junte o arroz e as raspas de limão à panela com a cebola e refogue por 2 minutos, até que o arroz fique transparente. Vá adicionando 1 concha de caldo de cada vez e mexendo sem parar. Volte a adicionar mais caldo quando o anterior tiver sido absorvido. Continue até que o arroz esteja al dente (25 a 30 minutos). A cerca de 5 minutos do fim, adicione os espargos cortados em pequenos pedaços e o cebolinho. Desligue o fogo, junte o queijo, a manteiga e o sal e pimenta, mexa e sirva imediatamente.


Peito de frango grelhado
Ingredientes:
3 bifes de frango
azeite q.b.
pimenta preta ou mistura de 5 q.b.
1 colher de café de massa de pimentão
raspa de 1 limão
1 malagueta esmagada (usei seca)
1 folha de louro

Preparação:
Tempere a carne com os ingredientes e deixe repousar pelo menos 30 minutos. Grelhe e sirva.

Pintura em tecido

A minha primeira experiência em pintura em tecido foi com uma fraldinha, no workshop de Verão da Ventos de Cor, onde pintei uma abelha maia. Depois, quando fui para as aulas, pintei o meu porta-pincéis. Quando lá cheguei, disse à Sara: "Quando vires o desenho que quero fazer no porta-pincéis, vais chamar-me maluca". Dito e feito, quando ela viu o leão a jogar ténis (uma imagem do meu dossier do 6º ano) exclamou: "És doida!". Mas lá acabámos por o fazer. Sim, "acabámos", porque sem a ajuda dela o leão tinha saído uma foca, de certeza!!!


Indie for a week II

Mais uma foto da Índia...

Bolo de laranja

Ontem apeteceu-me fazer um bolo. Na semana passada comprei um de que gosto muito e que há muito tempo não comia, do de requeijão do Lidl. Entretanto esse acabou e como gosto sempre de levar comida comigo quando saiu de casa e não sei quanto tempo vou demorar a chegar, resolvi fazer um bolo. Fui à procura de uma receita de bolo de laranja e encontrei esta no blog Se7e Pecados e resolvi experimentar. A coisa até estava a correr bem, até perceber que o meu robot de cozinha pifou novamente. Já tinha os ingredientes todos na liquidificadora, bem rodava o botão e nada. A sorte é que a minha mãe até ia passar por cá (uma das vantagens de morar perto de casa dos pais) e de caminho trouxe a velhinha 1,2,3 dela e lá consegui fazer a massa. Agora estava na altura de encher a forma... mas enganei-me na dita e usei uma que estava estragada, daquelas que a base é removível. Adivinhem o que aconteceu quando peguei nela?! Com 1/3 da massa espalhada pela bancada da cozinha, lá consegui voltar a meter tudo na taça para ir buscar outra forma (o que vale é que formas é o que não falta cá em casa). E pronto, o resultado final é este.



Quanto à receita, ela aqui fica:

Ingredientes:
2 laranjas pequenas ou 1 grande
4 ovos
1 chávena de óleo de girassol
2 chávenas de açúcar
2 chávenas de farinha
1 colher de sobremesa de fermento

Preparação:
No liquidificador coloque os ovos, a laranja cortada em 4 e retirados os topos, o óleo e o açúcar. Misture durante uns minutos. Num recipiente coloque a farinha e o fermento. Junte o preparado do liquidificador à farinha. Unte uma forma de buraco com margarina e farinha. Coloque aí o preparado e leve ao forno a 180º durante 45 minutos. Faça o teste do palito e, se estiver cozido, desenforme e decore a gosto. Eu prefiro simples.

Filme da semana

Andei a passear pelos blogs e descobri um filme que acho que vou gostar bastante, o "Julie & Julia". É a história de uma rapariga que cria um blog como projecto de um ano, tendo como missão cozinhar todas as receitas do livro de Julia Child em 365 dias. São mais de 500 receitas para experimentar numa viagem gastronómica aos sabores franceses.

Já sei o que vou ver esta semana ;)

domingo, 15 de novembro de 2009

Indie for a week

Estive na Índia em Outubro e confesso que adorei a experiência! A comida é fabulosa (estou doida para experimentar as especiarias que trouxe de lá), o povo super simpático e ao contrário do que toda a gente pensa, não vi mais pessoas a pedir na rua do que em Lisboa e as casas deles são modestas, as lojas de rua de dar arrepios à ASAE mas é uma cultura diferente e é dessa forma que temos de olhar para ela. Nos próximos posts dedicados à fotografia, vou colocar aqui algumas fotos desses dias, para conhecerem um pouco uma região que é, para nós, totalmente desconhecida, Orissa.

Esta é a cozinha de um dos mais de mil templos hindus de Bhubaneswar, a capital de Orissa. Aqui são cozinhados, diariamente, quilos de comida vegetariana para alimentar os pobres.

Caixa de costura

A minha primeira experiência em pintura country, que andava doida para saber como se fazia, foi a minha caixa de costura. Sem a ajuda preciosa da minha querida Sara, da Ventos de Cor, teria sido incapaz de fazer fosse o que fosse. Ela tem um dom fantástico e nós limitamo-nos a tentar aprender um bocadinho do que ela tem para ensinar, porque chegar ao nível dela requer muito trabalho, muitos anos e, acima de tudo, muito jeito e imaginação!
Agora tenho de fazer mais coisas em pintura country, para não perder o ritmo :)






Entrecosto assado com batatas

Bem, hoje acordei virada para a lida da casa e sem vontade nenhuma de trabalhar, por isso comecei a cozinhar bem cedo. Já tinha algumas coisas descongeladas e atirei-me aos tachos passava pouco das 9h... às 15h30 dei a tarefa por terminada com a cozinha limpa, o que é milagre, porque adoro cozinhar mas não tenho pachorra para limpar a cozinha e costumo deixar para mais tarde...
Ao longo da semana vou pondo aqui o que fiz hoje. Para já, o meu almoço foi entrecosto assado no forno com batatas assadas.
A receita do entrecosto é do blog experiências na cozinha, que eu adoro! Não foi a primeira vez que fiz esta receita e fica sempre bem, apesar de lhe ter feito algumas alterações. A carne parece que se derrete na boca, é óptima. A receita das batatas assadas é baseada na receita de Batatas assadas com alho, limão e salsa do blog Elvira's bistrot (outro must), mas com alterações. Aqui ficam as receitas, na versão feita por mim. As versões originais podem ser vistas aqui e aqui.

Entrecosto assado

Ingredientes:
2 dentes de alho
1 colher de chá de massa de pimentão
1 cebola
Entrecosto
Sal e pimenta
2 folhas de louro
1 dl de vinho branco


Preparação:
Esmague o alho, a massa de pimentão, a cebola, sal e pimenta num almofariz até formar um creme. Espalhe na carne e deixe tomar gosto durante, pelo menos, 30 minutos. Adicione azeite e as folhas de louro e leve ao forno a 200ºC para assar. Volte a carne de vez em quando para que asse por igual. Quando estiver quase assada, regue com o vinho branco e deixe ficar mais um pouco. Sirva com batatas assadas e salada.


Batatas assadas com alho, limão e coentros

Ingredientes:
2 colheres (sopa) de alho picado finamente
1 colher (sopa) de azeite
batatas novas (usei pré-congeladas, para experimentar)
sal & pimenta moída no momento (esqueci-me de usar, loll)
1/4 chávena de coentros picados
sumo de 1 limão

Preparação:
Pré-aquecer o forno a 200ºC. Lavar e escovar muito bem as batatas em água fria corrente, sem descascar. Escorrer as batatas e corta-las em cubos. Reservar.
Aquecer 1 colher (sopa) de azeite num tacho pequeno e refogar o alho por 2 minutos, mexendo com frequência para este não queimar. Retirar o alho do azeite e reservar.
Colocar as batatas numa travessa de io forno e regar com o azeite do tacho. Temperar com sal e pimenta. Envolver muito bem e dispor as batatas numa única camada. Levar ao forno por 30-35 minutos, ou até as batatas se apresentarem bem douradas. Quando faltarem 10 minutos para estarem prontas, adicionar os alhos reservados, aos quais juntou os coentros picados e o sumo do limão.



sábado, 14 de novembro de 2009

Cascatas...

Os parques nacionais da Croácia são famosos pelas suas cascatas. Não sendo esta a maior, a cascata de Slapovi Krke, no Parque Nacional de Krka, é fabulosa. Ou não?

Caixa borboleta




Fiz esta caixinha para oferecer à Matilde. Um domingo acordei às 6h30, estava sem sono e pensei: "vou pintar". Levantei-me, espalhei tudo na mesa da sala e comecei a trabalhar nesta caixinha. Não sabia bem o que ia fazer e, no final, adorei como ficou. Espero que ela goste também.

Bife com molho de cogumelos


Esta semana fiz uma receita da minha tia de bifes com cogumelos. O molho não ficou tão escuro nem tão espesso como deveria e como ficou da primeira vez que o fiz, acho que precisava de um pouco mais de maizena e de noz moscada, mas ficou óptimo de sabor, na mesma. A receita não tem medidas certas, é a olho e consoante o gosto de cada um. :)

Bife com molho de cogumelos

Ingredientes:
1 Bife de vaca
1 lata de cogumelos
1 embalagem de natas
1 cebola
1 folha de louro
1 fio de azeite
vinho branco q.b.
3 dl leite
1 colher sopa farinha maizena
sal, pimenta preta e noz moscada a gosto
salsa

Preparação:
Fritar o bife temperado com sal num pouco de azeite. Reservar.

Para o molho:
Refoga-se a cebola finamente picada e o louro no fio de azeite. Quando estiver trnaslúcida, regar com um pouco de vinho branco. Deixar evaporar o álcool e adicionar 2dl leite. Mexer, juntar os cogumelos e temperar com o sal, a pimenta e a noz moscada. Deixar cozinhar e quando os cogumelos estiverem quanse prontos (ao fim de cerca de 5 mminutos) adicionar o leite restante, previamente misturado com a farinha maizena, e as natas. Mexer durante um minuto e adicionar a salsa finamente picada. Deixar cozinhar até atingir a consistência desejada.
Servir por cima do bife, com arroz de manteiga.
Bom apetite!

Nota: Este molho dá para mais do que um bife e pode ser guardado no frigorífico e aquecido no microondas quando quiser fazer outro bife.

Criatividade nacional

Confesso que não sou fã de anúncios publicitários. Seria incapaz de ver aqueles programas de 24horas sobre o melhor do mundo da publicidade e não suporto os intervalos gigantescos dos canais nacionais, cheios de anúncios. Mas fiquei apaixonada pelo anúncio de Natal da Popota. Ao som dos Buraka Som Sistema, com coreografia de Marco de Camilis e idealizado pela equipa criativa da Fuel, a Popota promete ser o grande sucesso deste Natal. É impossível não gostar deste anúncio!!!!

video

Fonte: youtube

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A próxima leitura...


Adoro ler. Tenho um escritório cheio de estantes carregadas de livros que vou comprando sempre que passo por uma feira do livro ou uma promoção no supermercado ou, então, quando há um lançamento mediático, como aconteceu com "O Símbolo Perdido", de Dan Brown. Já cheguei a comprar livros que, depois percebi, já tinha em casa! 2 vezes!!! Escusado será dizer que acabaram por servir de prenda para alguma amiga ;)
Isto de não andar de transportes tem inconvenientes, deixei de ter tempo para ler :s e, por isso, é claro que não consigo dar vazão aos livros todos que ali tenho mas vou lendo na medida do possível.
A minha última compra foi, precisamente, "O Símbolo Perdido", versão em inglês que encontrei no duty free de Nova Deli e que custou metade do que custa o livro em Portugal. :D Estou curiosa para saber se este livro começa da mesma forma que o "Anjos e Demónios", "O Código Da Vinci" e "A Conspiração" (falta-me ler a "Fortaleza Digital" que está ali há uns dois aninhos ou três à espera).
Assim que acabar de ler o "Escândalos Privados" da Nora Roberts (estou quase no fim) atiro-me àquele.

A última moldura...


Esta fiz para mim, em découpage. Adoro este guardanapo e estou a planear fazer mais coisas com ele. Para já fiz esta moldura que está em cima da minha sapateira, com uma foto de férias, claro!!!

Ao pôr-do-sol...







As fotos não fazem jus à beleza dos pores-do-sol que vi na Croácia mas aqui fica uma amostra do espectáculo...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Conjunto Mar

Aqui estão uma moldura que fiz para mim e um espelho que ofereci à minha prima. O tema é o mesmo, só muda mesmo o suporte. Adorei estas peças.






Mais molduras infantis...

Aqui ficam mais algumas molduras infantis que fiz para oferecer.






Uma estrela cadente...

Ainda não tinha aqui falado nisto, mas como benfiquista e amante dos animais, não posso deixar de fazer um post sobre a morte voluntária do Robert Enke, antigo guarda-redes dos encarnados. Depois de, há três anos, ter perdida a filha de dois anos devido a problemas cardíacos congénitos e de em Maio ter adoptado uma bebé com 8 meses, o guarda-redes da selecção alemã e acérrimo defensor dos direitos dos animais (recolhia animais abandonados e dava-lhes um lar) pôs termo à vida numa passagem de nível em Hannover, como resultado de uma depressão grave.
A atravessar um dos melhores momentos na sua carreira desportiva - era titular da selecção germânica, onde durante anos reinou Oliver Kahn - Enke não conseguiu superar as sucessivas depressões com que se debatia e despediu-se da vida e da família com uma carta. No ano passado, o guarda-redes revelava o desejo de um dia regressar ao Benfica e aqui terminar a carreira... Descansa em paz...


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails